Rede Manchete

Pantanal

Mato Grosso do Sul quer conservar 'Pantanal'

Logotipo
Logotipo
21.10.02

MEMÓRIA

TV Folha alertou para a deterioração das fitas; autor da novela fica indignado com o descaso

Mato Grosso do Sul quer conservar "Pantanal"

O GOVERNO de Mato Grosso do Sul solicitou a guarda das fitas originais da novela "Pantanal", que estão guardadas em péssimas condições num edifício na Glória (zona Sul do Rio).
A novela, gravada e exibida entre março e dezembro de 1990, bem como a maior parte do acervo da extinta TV Manchete, está no prédio da Bloch Editores, que pertencia ao mesmo grupo e foi lacrado pela Justiça. Todo o material, que pode se perder pela falta de manutenção, deverá ir a leilão para o pagamento de dívidas trabalhistas.
O secretário da Casa Civil de Mato Grosso do Sul, Marcos Alex, que ficou sabendo da deterioração do acervo através de reportagem do TV Folha, quer que o Estado seja fiel depositário das fitas da novela até que se decida a data do leilão. Ele enviou dois ofícios ao síndico da massa falida, o juiz Walter Soares, mas não obteve resposta. Segundo o secretário, a novela "Pantanal" representou um marco para o turismo e para a cultura do Estado, e, lá, as fitas seriam acondicionadas em boas condições. "Não adianta essa disputa se, na hora de dividir o patrimônio, eles vão ter nos depósitos só cinzas", diz Alex.
Procurado pela Folha, o juiz Walter Soares não quis se pronunciar a respeito, mas a advogada da massa falida, Luciana Trindade, disse ser impossível liberar a novela, já que todo o acervo da emissora ainda vai ser catalogado. Luciana afirmou que o ar-condicionado que mantém a temperatura necessária à conservação do material já foi religado.

Revolta
O autor da novela, Benedito Ruy Barbosa, se mostrou indignado ao saber da situação dos originais da obra. Segundo ele, "Pantanal" deu uma guinada na dramaturgia televisiva e mudou o jeito de fazer novela, tendo 90% de suas cenas gravadas fora de estúdio. "As primeiras novelas que eu fiz na Tupi, e que tiveram grande audiência, foram todas perdidas. O mesmo aconteceu com "Meu Pedacinho de Chão", na TV Cultura. Eles apagam para gravar futebol em cima", lamenta o dramaturgo.
Benedito disse que pretende sugerir à Rede Globo que arremate a obra quando ela for a leilão. "Esse juiz está errado", afirmou o autor de "Esperança".

Embargo
Todo o acervo da TV Manchete foi comprado pela Hesed Participações, do empresário Fábio Sabóya. Ele estava listando as fitas quando o prédio da Bloch Editores foi lacrado pelo juiz. Fábio, que quer embargar o leilão, diz que o acervo pode ter sido saqueado.

Folha de São Paulo, domingo, 20 de outubro de 2002, caderno TV Folha, MARCELO BORTOLOTI, FREE-LANCE PARA A FOLHA

leia também sobre Pantanal

artigos

ver todos