Rede Manchete

Trajetoria da Manchete

O M voador que fez história

Por Bruno Fogão RJ, em 25/08/2008
Clip de Abertura 1983
Clip de Abertura 1983
A vinheta que era exibida para a abertura e encerramento das transmissões da Rede Manchete é sem dúvida uma das maiores realizações da televisão brasileira, principalmente se olharmos pelo seu caráter artístico e tecnológico.

Ela foi feita por Aldir Ribeiro (de acordo com últimas informações está trabalhando na TV Brasil), onde foram utilizados recursos tecnológicos de última geração para a época.

O M que voava na vinheta era de fato um objeto maciço, especialmente construído para o desenvolvimento da vinheta. Ele era colocado em várias posições para que fossem captados vários ângulos. Utilizou-se o recurso Chroma key, no qual o fundo das cenas era recortado e assim se colocava imagens aéreas da vinheta. Os efeitos nos quais o M se aproximava, se afastava ou girava, eram feitos por um equipamento denominado ADO (Ampex Digital Optics).

No dia 5 de Junho de 1983, dia de inauguração da Rede Manchete, foi colocada no ar a vinheta, logo após o discurso inicial do grande Adolpho Bloch, dono da emissora e da Bloch editores. A vinheta mostrava o nascer do Sol e depois o logotipo da nova rede (o M) voando entre morros e mostrando o sol brilhando para um novo dia. Com o dia clareando ele vai cruzando várias partes do Brasil. Na seqüência se mostrava o litoral da Região Nordeste (identificado pelas praias, jangadas, velas, coqueiros e seis pescadores acenando para o M), Recife (identificada pelas imagens do Rio Capibaribe), Brasília (identificada pela Praça dos Três Poderes), Belo Horizonte (identificado pela Lagoa da Pampulha, e onde de fundo se via o Estádio do Mineirão), São Paulo (identificado pela Radial Leste-Oeste e por um verdadeiro mar de prédios) e por fim o Rio de Janeiro (identificado pelo Pão de Açúcar). Passado as imagens aéreas do Pão de Açúcar, aparece o prédio-sede da emissora (na Rua do Russel). Depois a câmera aproxima a imagem do prédio e assim como num passe de mágica adentramos as dependências da emissora, onde observamos a Central de Jornalismo (com a bancada do Jornal da Manchete) e depois se aproximam as imagens do switcher da emissora, onde uma das televisões mostra a primeira vinheta inter-programas da emissora. Essa parte do pós-Pão de Açúcar fora modificada. De um caráter definitivo, a vinheta passou a mostrar o logotipo da emissora aterrissando no topo do prédio da sede da emissora. Isso motivou a colocação de um gigantesco M (de verdade) no topo do do Edifício Manchete, cuja atitude foi seguida pelas demais emissoras da rede. Uma coisa curiosa é a posição do M no prédio da Rua do Russel, onde seu posicionamento ficou no lado direito do prédio (desde que observemos o prédio na fachada que dá para a Praia do Flamengo). Ficou diferente da vinheta, pois o M depois de aterrissar se posicionava no lado esquerdo do prédio.

Interessante observar também o fato de no final da vinheta termos uma locução das principais atrações do dia, além do prefixo, descrição do canal e de sua localidade, e onde no final se falava: ?Pra você sempre o melhor na Rede Manchete?.

A trilha sonora foi derivada da música Videogame (tema do Jornal da Manchete), composta pelo grupo Roupa Nova.

A vinheta ficou 16 anos no ar, de Junho de 1983 (inauguração da Rede Manchete) até Maio de 1999 (data em que a emissora trocou de nome passando a se chamar Rede TV!). Foi considerada a mais longa, em tempo de exibição (duração em minutos) e anos no ar.

Muitos diziam que ela era uma injeção de animo para o dia de trabalho que se iniciava. Assim sendo é uma das marcas registradas da Rede Manchete.
Por Bruno Fogão RJ, em 25/08/2008

leia também sobre Trajetoria da Manchete

artigos

ver todos