pra sempre no ar

Carnaval da Manchete

Entrevista com o narrador Paulo Stein falando da expectativa de voltar a narrar o carnaval carioca depois de 11 anos

20/02/2009 por Bruno Fogão RJ
Paulo Stein foi locutor do Carnaval e apresentador dos programas Manchete Esportiva e Toque de Bola Paulo Stein conta como vai ser a transmissão do carnaval do Grupo A (entrevista feita pelo jornalista Leonardo Bruno do Jornal Extra)

E aí, Paulo, quando você fechou para narrar o carnaval?
Foi hoje à tarde mesmo. Me reuni com o Reginaldo Gomes, presidente da Lesga, e acertamos tudo. Eu não o conhecia pessoalmente, mas ele disse que todos os presidentes falaram no meu nome, que era quem eles queriam. Fiquei muito feliz e vou procurar fazer um bom trabalho no sábado de carnaval.

Vocês já acertaram os detalhes da transmissão?
Bem, a Lesga comprou o horário da CNT para transmitir os desfiles das dez escolas do Grupo A. Vamos ter 16 câmeras e 4 comentaristas. Pedi à Lesga para ter alguém de minha confiança no comando da transmissão, então vamos trazer o Mauro Costa, que era diretor de jornalismo da Manchete na minha época e dirigia o carnaval da emissora. Ele gosta e entende do assunto.

Além da transmissão do desfile, a CNT vai ter mais algum espaço na cobertura do carnaval?
Temos acertado um programa de uma hora na quinta-feira anterior ao desfile, que vai ser apresentado por mim, com os preparativos das escolas. Serão pequenas reportagens, de três a quatro minutos, pré-gravadas, para cada escola. Mas, em princípio, não devemos transmitir a apuração, porque isso não está no contrato assinado entre a Lesga e a CNT.

Você estava com saudades do carnaval?
Olha, quando você faz uma coisa durante quase 20 anos, como eu fiz, e tem reconhecimento profissional, é muito bom. As pessoas do samba gostam de mim, isso é o mais importante. Então, depois de 11 anos, ser lembrado para fazer essa transmissão é algo que me deixa envaidecido. É sinal de que fiz algo importante, algo que é lembrado até hoje. E, nestes anos todos, não houve uma oportunidade como essa, já que a Globo sempre transmite com exclusividade e a CNT exibia o Grupo A através de um contrato com o Jorge Perlingeiro.

E de agora até o carnaval, qual é a preparação? Você vai visitar os barracões?
Você sabia que eu nunca visitei barracão em véspera de carnaval? Eu sempre ouvia o Vanucci dizer na Globo que tinha ido a todas as escolas, etc, mas nunca fiz isso. Eu acho que quando você vê o carro antes de ele entrar na Sapucaí, você perde a emoção de vê-lo ali, na hora do desfile, pela primeira vez. Eu quero ter o impacto da Avenida, para passar isso ao telespectador. É esse inusitado, essa surpresa que eu quero passar na minha narração.

Então não tem nenhuma preparação especial para o carnaval?
A única coisa que faço é me adaptar ao horário. Uma semana antes do desfile, eu começo a dormir às 3h, 4h da manhã, para me acostumar a virar a noite. Na época da Manchete, o Haroldo Costa dizia que eu era o único da equipe que chegava às 6h da manhã sem bocejar, com a voz fresquinha, igual à do começo da maratona.

E quais são os detalhes a acertar agora para a transmissão?
Bem, temos que ter atenção especial com as reportagens. A gente quer repórteres de qualidade, que façam um bom trabalho. Mas não precisa ser nada grandioso. Bastam dois repórteres na armação, outro na dispersão e uma câmera solta pela Avenida, para fazer camarotes, autoridades, essas coisas. Não precisa de mais do que isso, essa era mais ou menos a estrutura da Manchete.

Você está confiante nesse novo modelo, de ser contratado pela Lesga para fazer a narração?
Eu acho que isso pode mudar o mercado futuramente. É uma novidade que, se der certo, pode estimular novas experiências nesse sentido. Se a Lesga compra um horário numa emissora, faz sua própria transmissão, bem feita, e pode ganhar dinheiro com isso, o que impede a Liesa de também fazer isso mais à frente?

Esta entrevista foi feita pelo jornalista Leonardo Bruno do jornal Extra e publicado no site do jornal Extra.globo.com
Disponível em: http://extra.globo.com/blogs/eshow/post.asp?t=paulo-stein-conta-como-vai-ser-transmissao-do-carnaval-do-grupo-a&cod_Post=153763&a=549




 
espalhe:
comentários
publicidade
fotos de 'Carnaval'
  • No carnaval de 1998, a Rede Manchete promoveu sorteios, afim de incentivar os telespectadores a apostar naquela que seria a Escola de Samba Campea.
  • Logotipo 1996
  • Vinheta de Carnaval - 1996
  • Duelo de Logotipos no Carnaval de 1986
  • logo 1995 carnaval da manchete
  • Logotipo 1997
fãs da manchete
Menu » Home | Vídeos | Artigos | Fotos | História
 
Serviços » Login | Cadastre-se | Incluir Vídeo | Escrever Artigo | Incluir Foto
 
Novelas Jornalismo Infantis Mais
Pantanal
Ana Raio & Zé Trovão
Kananga do Japão
Mandacaru
Dona Beija
Xica da Silva
Corpo Santo
Mais Novelas
 
Jornal da Manchete
Carnaval da Manchete
Documentários
Esportes
Clube da Criança
Séries Japonesas
Cometa Alegria
Mais Infantis
Humorísticos
Variedades
Entrevistas
O Site » Quem Somos | Fale Conosco
 
Este site não possui qualquer relação comercial com a extinta TV Manchete Ltda.
No ar desde set/1999. Idealizado, mantido e desenvolvido por Diogo Montano
title= title=